Header Ads Widget

header ads

Católicos celebram tradicional festa de Corpus Christi em Capanema

 



Ouça a reportagem completa:

Em Capanema, nordeste do Estado do Pará, a tradicional festa de Corpus Christi aconteceu de uma maneira diferente por conta da pandemia de covid-19. Nesse ano de 2021 ao invés dos longos tapetes, apenas 70 m  ornamentaram a frente da Paróquia de Nossa Senhora de Perpétuo Socorro para lembrar a tradição que já se repete há 45 anos.


Após a Santa Missa, o bispo diocesano Dom Carlos Verzeletti e o Paróco da Igreja do Perpétuo Socorro, Frei Gildo, seguiram em uma grande carreata conduzindo o Santíssimo Sacramento, que percorreu as principais capelas da cidade como um sinal do Cristo que “vai ao encontro do seu povo”. Ao longo do percurso a população enfeitou as frentes de suas casas para prestar homenagem a Jesus sacramentado.




“[...] nós temos grandes festas na igreja como a Ascensão do Senhor, Pentecostes, a Santíssima Trindade [...] agora nós coroamos com Corpus Christi que é a celebração da solenidade da exaltação do corpo e sangue do Senhor Jesus Cristo, esta forma mais perfeita que Deus deixou seu filho no nosso meio. Ele merece todos os nossos louvores, a nossa adoração. Para a nossa Paróquia é a nossa alma e a nossa vida. Nós não conseguimos viver sem a palavra e a eucaristia [...] - Afirmou Frei Gilson Mariano, paróco da Igreja de Nossa Senhora de Nazaré.




Para o Sargento Cézar, que trabalha no 13º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar em Capanema “[...] a eucaristia é nosso tudo. É realmente um momento de muita emoção receber Jesus Eucarístico em nosso batalhão”. 




Durante a passagem da carreata pessoas emocionadas  estendiam as suas mãos fazendo preces principalmente pela saúde e pelo fim da pandemia. Além das comunidades católicas, o cortejo fez parada no Hospital Regional dos Caetés, na UPA, no Corpo de Bombeiros Militar, na Delegacia de Polícia e, por fim, no Hospital Saúde Center, depois seguiu para a igreja matriz onde foi celebrada uma última missa.




O costume de enfeitar as ruas para a passagem do corpo e sangue de Cristo nesta data iniciou em 1976 quando um grupo de jovens, motivados pelo então pároco, Frei Hermes de Recanati iniciou os trabalhos artísticos utilizando folhas, flores e serragens coloridas no preenchimento dos desenhos feitos sobre o asfalto. De lá para cá o costume passou de geração em geração e atualmente a cidade é referência nacional com a maior área de tapetes coloridos do País.


Em 2011 o então governador do Estado do Pará Simão Jatene sancionou a lei de número 7.518 de 5 de maio de 2011 a qual reconhece a festa de Corpus Christi de Capanema como patrimônio histórico e cultural de natureza imaterial para o estado do Pará.


Reportagem:

Antonio Victor - Jornalista (Folha 390)

Imagens:

Portal Folha 390


Permitida a reprodução sem alteração do conteúdo, desde que citada a fonte.



Postar um comentário

0 Comentários