Header Ads Widget

header ads

Humorista paraense, Cláudio Rendeiro (Epaminondas), morre de COVID-19

 

Foto: Lenon Silva

Cláudio Rendeiro, o juiz paraense que interpretava o personagem Epaminondas, faleceu às 06h : 10min. na manhã desta segunda-feira (18) em decorrência de complicações provocadas pelo vírus da COVID-19. Segundo informações, o juiz estava internado no Hospital Geral da Unimed (HGU) desde o último sábado (09).

Nos últimos dias, a família de Cláudio Rendeiro vinha divulgando informações sobre o seu estado de saúde de modo a tranquilizar os amigos e fãs. A última atualização foi no dia (17) “O Cláudio apresentou uma ligeira piora no quadro clínico em relação aos últimos boletins. Vamos continuar em oração e esperar que os ajustes e as novas medicações administradas pela equipe médica surtam o efeito esperado e ele retorne ao ciclo de melhora que vinha sendo observado nos últimos dias. Agradecemos a todas as orações em favor do Cláudio, pedimos que continuem orando” - Afirmou a nota, assinada por Manoel Rendeiro Júnior antes do humorista não resistir e falecer.

Cláudio Rendeiro era magistrado do Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA). Natural de São Caetano de Odivelas, o juiz criou o personagem Epaminondas, um caboclo amazônico, de fala rápida e puxada, que apresentava de forma bem humorada e em linguagem acessível temas do judiciário no programa de rádio do TJPA “Escuta, mano, meu recado!”.

A notícia da morte de Cláudio Rendeiro ganhou repercussão nacional através de jornais e sites de todo o país. Os fãs nas redes sociais também lamentam profundamente o falecimento do humorista.

A família enlutada agradece todo o apoio recebido e as orações dos fãs.

Da redação

FOLHA 390 

Acompanhe a repercussão:

 

Postar um comentário

0 Comentários