Header Ads Widget

header ads

Ações do Magazine Luíza entram em queda após manifestação da Defensoria Pública da União

Polêmica envolvendo a empresa se deu por conta da iniciativa de ofertar um programa de Trainee apenas para negros.

Foto: Divulgação

As ações do Magazine Luíza (MGLU3) entraram em queda de 0,93% na tarde desta terça-feira (06) após a Defensoria Pública da União ingressar com Ação Civil Pública por programa de Trainee apenas para negros.

O defensor Jovino Bento Júnior classificou a iniciativa como "marketing da lacração" e cobra 10 milhões da empresa a título de danos morais e coletivos, por considerar inadmissível o requisito "cor da pele" para acesso às vagas de trabalho ofertadas pela gigante do varejo.

Em nota, a Defensoria Pública da União afirmou que a ação foi independente e que a instituição "apoia e incentiva medidas do poder público e da iniciativa privada que proporcionem redução de carências e de vulnerabilidade".

Para o autor da petição, o defensor Jovino Bento Júnior, embora a inclusão social de negros e qualquer outro grupo seja desejável, o programa em questão "não é medida necessária - pois existem outras e estão disponíveis para se atingir o mesmo objetivo.



Postar um comentário

0 Comentários