Header Ads Widget

header ads

Justiça indefere relaxamento da prisão de pai e irmão de Nikolas, por desvio de verbas da COVID e bens vão a leilão

Espaço Aberto: Decisão bloqueia verbas para a Saúde do Município de Belém
Foto: Juiz Federal Antonio Carlos Almeida Campelo/Divulgação

 

 Com informações exclusivas do Portal Ver-o-Fato:

O juiz da 4ª Vara Federal Criminal, Antônio Carlos Campelo, indeferiu os pedidos de revogação da prisão preventiva de José Arnaldo Izidoro Morais e José Bruno Tsontakis, respectivamente pai e o irmão do operador do esquema criminoso que desviou R$ 455 milhões dos cofres públicos do Pará, Nicolas André Tsontakis Morais. A decisão de manter a dupla na cadeia foi tomada por volta das 15h desta tarde de segunda-feira, 30.

Além de manter pai e filho encarcerados, o juiz ordenou que seja realizado o leilão de todos os bens relacionados na ação, que foram comprados com recursos desviados. Ou seja: carros, imóveis, fazendas, gado, aviões  e helicópteros. É uma tentativa de recuperar parte da grana desviada da saúde, na pandemia.


Os acusados foram presos no dia 18/08 no âmbito da Operação Reditus da Polícia Federal. Clique aqui para entender o caso.

 

Postar um comentário

0 Comentários